quinta-feira, 2 de abril de 2009

Editorial do Ecos de Negrelos

Ecos de Negrelos - Fevereiro de 2009

Editorial

Com o aproximar das eleições autárquicas movimentam-se candidatos e partidos, e aqui, em Santo Tirso, parece que já estamos em período eleitoral, ante o estendal de outdoors espalhados pela cidade.
Começou a Câmara com uns vistosos outdoors a anunciar, e a prometer mais anúncios, do mais relevante da obra feita. e logo recrudesceu a campanha dos bota-abaixo, escudados na "piedosa crítica" de que a Câmara gastou muito dinheiro nos citados outdoors. Dinheiro dos contribuintes que, em tom de lamúria, dizem que seria melhor empregue em obras que faltam. Em princípio, esta "inocente crítica" até colhe o favor de uma opinião pública menos avisada, mas, apesar de tudo, há sempre um mas.
Será que os que criticam o "esbanjamento", como lhe chamam, dos nossos dinheiros, são assim tão imaculados na matéria como querem fazer parecer?
Claro que entre estas críticas e a realidade vai uma diferença abissal. Basta vermos o que os próprios fazem localmente para tentar rebater (por vezes de forma anedótica) a obra feita pela Câmara, e o que fazem os autarcas da sua cor política que exercem o poder noutros municípios. Fazem o mesmo que a Câmara, quando não fazem muito mais.

(...)

Afastar dos corredores do poder autárquico os actuais protagonistas do PSD, será, sem dúvida, um acto higiénico para o concelho e uma atitude inteligente da parte dos eleitores, na procura de um caminho de maior bem-estar para todos os munícipes."

H.P.M. (CDS Santo Tirso)

Palavras para quê...

19 comentários:

Menina Tirsense disse...

Palavras para dizer que, logo ali no início do texto, a expressão correcta em Língua Portuguesa seria "mais bem empregado" e não "melhor empregue". De resto, a ideia do texto, apesar de um pouco corrosiva (só vai contribuir para que colem ainda mais o nome de Henrique Pinheiro Machado ao de Castro Fernandes, ao PS e à Câmara) corresponde, grosso modo, à verdade! Em Santo Tirso o interesse maior é a digladiação e a guerra de palavras, e nunca um político da oposição demonstrou um comportamento diferente desse. Pinto Machado tem sido diferente. Parece-me uma pessoa correcta no exercício das suas funções.

Menina Tirsense disse...

Gostava mais do relógio que tinhas antes! A meia laranjinha tinha a sua graça... :)

Anónimo disse...

Acabo de ler na integra o Editorial do Ecos de Negrelos a que faz referencia o texto deste blog. Estou de facto abismado,boquiaberto, estupefacto e abanei a cabeça, perguntando-me: será verdade o que acabo de ler? E escrito por quem é? Ao que chegou o novo lambe-botas concelhio chamado HPM. Ao chegou o nosso concelho. Francamente, esperava tudo menos isto. Castro Fernandes vai ganhar a Camara, nâo tenham dúvidas. Mas nâo precisava disto para o conseguir. E a sua vitória vai ficar maculada por tanto servilismo. Pobre Santo Tirso.

Anónimo disse...

Com que entâo nada de publicar comentários a comentar o ultimo post. Grande democrata.

Anónimo disse...

Sr Viegas também quer um tacho lá na Câmara!

Anónimo disse...

Sr. HPM é preciso ter lata! O Sr. é um lambe botas, só pode ser. Um habitante de S. Tomé de Negrelos como eu, só pode estar indignado com o reles presidente de junta que temos. Uma vila que mais parece uma aldeia de carros de bois, onde domina uma elevada taxa de desemprego...

Anónimo disse...

Mau caro Dr.Henrique Pinheiro Machado:
Uso este blog, nâo para o provocar, pois sei que nâo gosta dele, mas porque nele sinto uma liberdade de expressâo que noutros, que se dizem livres, isso nâo acontece. E dirijo-lhe a palavra por este meio, nâo para o elogiar, mas para expressar toda a revolta que me vai na alma, pelo seu Editorial no Ecos de Negrelos nº 313 de Fev.de 2009, mas recentemente publicado. Como é possivel uma pessoa com o Snr., Médico de profissâo, presidente de junta por vocaçâo e votaçâo, descer tâo baixo. A sua altura fisica ficou pequenina com tâo infeliz tomada de posiçâo. Gostava de lhe lembrar que se é Presidente da Junta de S.Tomé de Negrelos foi com os votos do povo da sua freguesia de todos os quadrantes politicos, (inclusivé os que agora critica, sem razâo)menos os do actual Presidente da Camara. Gostava de lhe lembrar que esses votos foram no sentido de eleger um Presidente que fosse oposiçâo ao poder instalado para com isso resultar num bem para a freguesia e seu povo.Na altura as suas criticas eram pertinentes e correctas. E assim foi eleito e reeleito Presidente da Junta. Agora que por motivos totalmente pessoais se uniu a Castro Fernandes, nâo conte com os votos do povo de S.Tomé. Aliás se tiver um pouco de dignidade e vergonha, certamente nâo se candidatará. Candida-te-se a vereador da Camara, pois assim mais facilmente meterá lá a sua filha e mais facilmente se puderá safar duma possivel inspecçâo às obras ilegais que fez na Rua Carneiro Pacheco nesta cidade.Acredite que nunca o julguei capaz deste tipo de sabujice.Julguei-o sempre uma pessoa integra, mas agora tenho a certeza que o nâo é. E já deve saber que o seu jornal tem muitos desistentes. Certamente continuará com as tiragens que tem porque os manda de borla. E quando fala em acto higiénico, de facto o melhor acto higiénico que puderia acontecer a Santo Tirso era pessoas como voce dasaparecerem da cena politica, pois descer tâo baixo como o senhor o vem fazendo nâo dignifica as instituiçôes. Mas se todos reparararem que nas cerimoneas públicas da Camara o meu amigo parece o emplastro, pois está lá sempre e o mais colado a Castro Fernandes. Nâo lhe passa pela cara um pouco de dignidade? nâo lhe passa pela mente um pouco de respeito por quem em si confiou? Nâo lhe passa pelo nariz o cheiro a corrupçâo que neste momento Portugal está envolvido, para se dar ao desplante de vir com isso a dar o seu aval? Dr. Henrique, tenha vergonha na cara. Retrate-se na próxima ediçâo do Ecos e abandone a politica, os blogs e dedique-se à pesca. Gostava muito de si. Admirava-o. Mas hoje quando o vejo a ser um lambe-botas (sem necessidade), sem o detestar, lastimo-o. De facto é um homem grande mas de grande homem,neste momento tem muito pouco. Um abraço e peço-lhe mude de posiçâo, pois ainda vai a tempo.

Anónimo disse...

Como se pode ver por alguns infelizes comentários acima produzidos há muita miopia política em Santo Tirso. Para estas pessoas o que conta em política é o dizer o pior possível de quem está no poder, mesmo que faça o melhor possível. Isto não é política, é desonestidade intelectual. É por causa de pessoas deste tipo que Santo Tirso nem sempre progride o que devia e o que merecia.
E por causa desta desonestidade intelectual estas pessoas ficam "revoltadas" quando alguém da oposição dá a cara, não só para criticar quando o achou dever fazer como dá a cara para fazer críticas pela positiva.
Pobres pessoas, estas que tanto gostam de atirar pedras às árvores que dão fruto! E miseráveis pessoas são estas que procuram insultar aqueles a quem não chegam às solas dos sapatos, recorrendo até a insinuações de que o não dizer, de forma gratuita, mal da Câmara tem a ver com o pagamento de miseráveis "suposições de favores" que se tivessem coragem para dar a cara seriam motivo para serem chamados à responsabilidade.
Que tristeza, meus senhores!
Respeitem a independência dequem, exercendo desde novo cargos políticos, nunca precisou da política para atingir posições de relevo, privilegiando, isso sim, uma atitude independente, que sempre lhe permitiu criticar positivamente o que entendeu mal e realçar o que lhe pareceu acertado.
Senhores maledizentes profissionais, tenham vergonha do papel que fazem! Procurem gostar um pouco que seja da vossa terra. Critiquem pela positiva a gestão camarária, e deixem de chafurdar no esterco, onde vegetam os inúteis e os despeitados!E os que já vêem um palmo à frente do que o fanatismo partidário lhes deixa ver!

Anónimo disse...

Os inúteis e despeitados são aqueles que vegetam em volta do poder instituido!

Anónimo disse...

Mau caro: como comentário ao seu ultimo comentário, apenas lhe quero perguntar porque carga de água todos devemos criticar pela positiva a gestào camarária? como vocè sugere. Será que o trabalho feito merece isso? Francamente. E depois nâo querem critcas.

Anónimo disse...

Ó Viegas publica os comentários.

Anónimo disse...

Deixem de abanar as orelhas!
Deixem as canalhices para a canalha!
É tão bonito ser civilizado! Vá lá, façam um esforço para o serem e mostrem a cara!
Não sejam cobardes!
Atacar quem quer que seja a coberto do anonimato só quer dizer uma coisa: que não têm razão no que dizem ou insinuam. E por causa disso escondem-se atrás do anonimato.
Não tenho procuração de ninguém, mas neste como noutros casos é fácil distinguir o trigo do joio.
Realçar o trabalho dos outros, mesmo em política, é um crime?
Como dizia alguém, mais acima: basta de tanta miopia!
Vão ao oftalmologista para a tratar e aproveitem a quaresma para fazerem uma limpeza ao lixo que vai nessa cabeça e nesse coração!
Tenho dito.

Anónimo disse...

Carta aberta ao Snr. Cruz

Não sabia que não tinha coragem para assinar as suas torpes acusações.
Afinal, sendo dono de tanta garganta, é cão que ladra e foge às suas responsabilidades.
Tenho pena que o seu mau carácter o tenha trazido até um blogue onde havia de existir seriedade!
Tenha vergonha, deixe de ser vira-casacas pois, os vira-casacas, são o primeiro estadio dos lambe-botas.
Respeite a integridade de quem nunca viveu da política, mas serviu e serve, com honestidade, a vida política da comunidade onde está inserido. Uma vezes criticando pela negativa e outras pela positiva, mas sempre sem subserviência a ninguém, porque a verticalidade sempre foi uma sua característica, que só não foi nem é apreciada pelos que rastejam ao nível dos répteis.

SANTO TIRSO - Toda a Verdade disse...

http://santotirsotodaaverdade.blogspot.com/2009/04/textil-fecha-em-sequeiro-por-nao-pagar.html

por amor a santo tirso disse...

Quem é o "Snr. Cruz"??????????

Anónimo disse...

http://santotirsotodaaverdade.blogspot.com/2009/04/30000-visitantes.html?showComment=1239576480000#c8119515616287141651

Anónimo disse...

O MEDO DO BANDO DO CASTRO




O medo de muitos indígenas que por fatalidade vivem neste sítio pobre, hipócrita, manhoso e cada vez mais mal frequentado é bem diferente. É o medo de não terem futuro, é o medo de filhos e de netos continuarem a não ter futuro devido a políticas erradas, a políticas assassinas, a políticas que inevitavelmente vão levar o sítio para o abismo com um endividamento externo incomportável que será pago, e bem pago, por várias gerações. Mas o medo no sítio não é de hoje, é ancestral, é um medo salazarento, um medo de romper com um passado triste e um presente muito miserável, um medo de mudança, um medo reaccionário, um medo de incomodar e zangar. Um medo presente nas eleições e que impede os indígenas de usarem os votos para pôr em sentido a clique instalada no poder.

Anónimo disse...

ESTE BLOGUE MORREU OU NAO TEM NADA DE BAJULADOR PARA DIZER SOBRE A CMST???? A FONTE SECOU???? JA NEM ACTUALIZAM OS SITES DA CAMARA E DO PS, NEM O BLOGUE.......

Sebastião Gomes disse...

Então a malta pesede não reage?